quinta-feira, 6 de agosto de 2009

SAX


Gosto muito dos estudos rápidos, da energia que eles contêm... Na realidade o desenho é mais de memória porque o modelo é vivo e se mexe o tempo todo... O barato do exercício é reter o movimento na memória e registrá-lo graficamente. Aprendi isso com vários professores: o mais importante deles (e aqui, neste blog, presto uma homenagem) chama-se Jarbas Juarez. Foi meu professor de Modelo Vivo na EBA- UFMG.... lá, nos distantes anos 70 do século passado...

4 comentários:

  1. Isso me lembra os músicos do Tartufo!

    ResponderExcluir
  2. Adoro seus desenhos de jazz!!!
    Abraços, da
    Lu

    ResponderExcluir
  3. grandes obras meu amigo.
    Estou precisando de umas aulas dessas, é um excelente exercício de percepção.

    abs,

    ResponderExcluir
  4. Não fosse o teu comentário no meu blog, não teria chegado até aqui. Uma agradável surpresa.

    ResponderExcluir